STEEL FRAME PERMITE OBRAS RÁPIDAS E SUSTENTÁVEIS

STEEL FRAME PERMITE OBRAS RÁPIDAS E SUSTENTÁVEIS

Nunca antes o cuidado com a conservação ambiental esteve tão em evidência. Em tempos como os atuais, em que o tema sustentabilidade mostra sua importância e é amplamente discutida, é fundamental que todas as áreas entendam o porquê de apostar nesse ideal. O segmento de construção civil é responsável por 54% do volume total de resíduos gerados no Brasil, por isso é um dos que já olham para essa questão com a responsabilidade que ela merece. As obras que fazem uso de perfis Steel Frame são um claro e ótimo exemplo disso.

Alvenaria x Steel Frame

O primeiro passo rumo a uma maior consciência, isto é, a uma maior preocupação com os impactos no meio ambiente diz respeito ao sistema construtivo escolhido para erguer um espaço. Enquanto o elemento água é indispensável em obras de alvenaria, nas de Steel Frame seu uso se limita ao concreto da fundação.Uma economia e tanto, sobretudo numa época em que a importância do consumo consciente de água é uma questão importante. Segue abaixo o consumo pelo sistema tradicional da alvenaria. No Steel Frame, é usado somente 1% deste volume.

Alvenaria x Steel Frame

Velocidade na execução

Por se tratar de um processo muito mais industrializado, modular e seco o tempo de execução de uma obra de Steel Frame é muito mais rápido e prático do que o das obras de alvenaria. Se bem planejada e estudada, uma casa que seria construída em um ano pode ser construída em três meses. Caso o sistema seja pré-montado em uma fábrica, esse tempo pode cair para apenas um mês! Desta forma, o sistema de Steel Frame se torna, no mínimo, três vezes mais veloz que o sistema tradicional de alvenaria.

Uso de material reciclado

Eis aqui mais uma característica que faz do Steel Frame um processo tão sustentável. Em obras com sistema do tipo construção a seco, o material utilizado é reciclável, como é o caso do aço (nestes tipos de construção, o aço galvanizado é fundamental para a estrutura), que é 100% reaproveitável e não sofre perda de qualidade em seus muitos usos. Sendo assim, em caso de sobra, o que já é muito raro em se tratando de projetos Steel Frame, o resíduo não se acumula, uma vez que pode ser aproveitado para outros fins.

Outro exemplo de material reciclado usado é a lã de PET e lã de vidro, proveniente de um processo realizado, conforme sugere o nome, com garrafas PET e outros produtos de vidro. A função desta lã está ligada à condição termoacústica dessas estruturas. Vale dizer que a sua produção da lã de PET não requer água, mas sim forno aquecido com gás natural. Além disso, a emissão de CO2 é 10% menor em comparação aos processos de produção de lã de rocha e lã de vidro.

Obras sem desperdício

Por não acumular entulho, este tipo de obra desconhece toda e qualquer forma de desperdício, tão comum na alvenaria.Isso se deve ao fato de uma obra de alvenaria chegar a um índice de 40% do seu volume total, enquanto uma de Steel Frame não passa de 5%. Dificilmente uma construtora ou um consumidor analisa esses números e as composições de preços de uma obra, o que encarece consideravelmente o sistema de alvenaria, além do custo da retirada de caçambas e de toda a mão de obra para a limpeza.

Fazer uso de OSB

A placa OSB utilizada como reforço de sustentação de cargas na estrutura das paredes e como painel de vedação na estrutura de laje nada mais é do que madeira de reflorestamento, isto é, madeira oriunda de fontes legais de extração, logo, sustentável. Este material é utilizado normalmente entre a placa de gesso acartonado interna ou cimentícia externa e a estrutura das paredes, melhorando ainda mais o seu desempenho de resistência mecânica nas paredes, uma vez que possibilita a fixação que qualquer tipo de objeto.

Outra opção é usar OSB nas lajes de piso – conceito da laje seca, pois possui resistência mecânica e é muito mais leve que o concreto.